Projeto e Desenvolvimento de Eletrônica de \textit{Front-End} para Detectores a Base de \textit{MaPMT}

Leonardo Guedes, André Massafferri

Resumo


Fotomultiplicadoras de tubo (\textit{PMTs}) são dispositivos capazes de gerar um pulso de corrente devido à incidência de fótons em seu fotocatodo. Sua utilização está presente em diversas áreas, como imageamento médico, física de partículas e transmissão de dados por fibra óptica.

As \textit{MaPMTs} (\textit{Multi-anode Photomultiplier Tubes}) são um tipo de fotomultiplicadoras de múltiplos canais independentes. Pelo fato de incidirem poucos fótons no seu fotocatodo, o pulso de corrente gerado possui uma baixa amplitude, necessitando de uma eletrônica que consiga lidar com esse tipo de sinal, amplificando-o e digitalizado-o para análise posterior.

Esta nota técnica tem como objetivo descrever o projeto e caracterização de uma eletrônica de \textit{Front-End} para ser usada com detectores a base de \textit{MaPMT} de 16 canais. Tal eletrônica dispõe de 16 amplificadores operacionais, com ganho de aproximadamente 20, e 16 discriminadores com saída baseada na lógica ECL (\textit{Emmiter-Coupled Logic}).

A eletrônica de \textit{front-end} apresentada está sendo usada no projeto \textit{CRE@AT} (\textit{Cosmic Rays Experiment at Antarctica}) \cite{CBPF_noticia}, com o objetivo de estudar o fluxo de múons cósmicos no continente Antártico e sua correlação com a formação de nuvens na atmosfera.


Texto completo:

PDF


DOI: http://dx.doi.org/10.7437/nt-cbpf.v7i3.281